VIA SACRA

Proposta

A Via Sacra dá-nos luz sobre o nosso dia a dia - é verdade que muitas vezes com alguma cruz que nos pesa. Mas este poderoso facto da luz que a Via Sacra nos traz leva-nos muito para lá de uma forma de piedade religiosa e popular. A Luz é obviamente Jesus Cristo. Seja por uma meditação, uma música, uma imagem ou um vídeo, a proximidade de Jesus neste Caminho deverá desarmar-nos e assim pacificar-nos onde e como quer que estejamos.
 
Nestes tempos mais desafiantes e por vezes difíceis que vivemos, seja longe ou mergulhados nas nossas famílias e amigos, Jesus esteve, está e estará sempre a nosso lado, presente nas nossas orações e no nosso dia a dia.
 
Passaram-se já quase quarenta dias desde a imposição das cinzas, quando começamos o caminho da Quaresma. Nesta Via Sacra revivemos as últimas horas da vida terrena de Jesus até ao momento em que, suspenso na cruz, expirou. Assim, vamos acompanhar Jesus revivendo com Ele as suas últimas horas de vida em sofrimento. Rezemos para que a cruz de Cristo seja mais que um instrumento de morte, um sinal de Vida.
 
Antes de começar esta Via Sacra, escolhe um lugar da tua casa que te sintas bem e em silêncio; se quiseres junta a tua família. E é também importante que tenhas um bloco e uma caneta contigo, para que possas tirar os apontamentos que precisares. Tira notas do que mais te toca e mais te comove; do que mais te inquieta ou até dá coragem, força ou paz.

Podes fazer a Via Sacra com a tua família, ouve mais aqui:

Proposta em família

1ª Estação

“Ouvindo estas palavras, Pilatos levou Jesus para fora. Fez com que Jesus Se sentasse numa cadeira de juiz, no lugar chamado «Pavimento», que em hebraico se diz «Gábata». Era véspera de Páscoa, por volta do meio-dia. Pilatos disse aos judeus: «Aqui está o vosso rei». Eles começaram a gritar: «Fora! Fora! Crucifica-o!» Pilatos perguntou: «Hei-de crucificar o vosso rei?» Os sumos sacerdotes responderam: «Não temos outro rei além de César». Então, finalmente, Pilatos entregou-lhes Jesus para que fosse crucificado.” (Jo 19, 13-16)

Reflexão

“Jesus é condenado à morte”

2ª Estação

Reflexão

“Jesus é carregado com a cruz”

“Quem não tomar a sua cruz para me seguir não pode ser meu discípulo.” (Lc 14, 27); “Jesus, levando a cruz às costas, saiu para um lugar chamado «Lugar da Caveira», que em hebraico se diz «Gólgota». E ali crucificaram Jesus com outros dois homens, um de cada lado, e Jesus no meio.” (Jo 19, 17)

3ª Estação

“Apresentei as costas àqueles que me queriam bater e ofereci o queixo aos que me queriam arrancar a barba, e nem escondi o meu rosto aos insultos e escarros.” (Is 50, 6)

Reflexão

“Jesus cai pela primeira vez”

4ª Estação

Reflexão

“Jesus encontra a sua mãe”

“Jesus viu sua Mãe e, ao lado d’Ela, o discípulo que Ele amava. Então disse a sua Mãe: «Mulher, eis aí o teu filho». Depois disse ao discípulo: «Eis aí a tua Mãe». E, dessa hora em diante, o discípulo recebeu-A em sua casa.” (Jo 19,26-27)

5ª Estação

“Enquanto levavam Jesus para ser crucificado, pegaram em certo Simão, da cidade de Cirene, que voltava do campo, e forçaram-no a levar a cruz atrás de Jesus.”(Lc 23, 26) 

Reflexão

“Jesus é ajudado por Simão Cireneu a levar a Cruz”

6ª Estação

Reflexão

“A Verónica limpa o rosto de Jesus”

“Então o Rei responder-lhes-á: “Eu vos garanto: todas as vezes que fizestes isto a um dos menores dos meus irmãos, foi a Mim que o fizestes.” (Mt 25, 40)

7ª Estação

“Todavia, eram as nossas doenças que ele carregava, eram as nossas dores que ele levava às costas. E nós achávamos que ele era um homem castigado, um homem ferido por Deus e humilhado.” (Is 53,4)

Reflexão

“Jesus cai pela segunda vez”

8ª Estação

Reflexão

“Jesus encontra as mulheres de Jerusalém que choram por Ele”

“Uma grande multidão do povo seguia Jesus. E mulheres batiam no peito e choravam por Jesus. Jesus, porém, voltou-Se e disse: «Mulheres de Jerusalém, não choreis por Mim! Chorai por vós mesmas e por vossos filhos”(Lc 23, 27-28)

9ª Estação

“Vinde a Mim todos os que estais cansados de carregar o peso do vosso fardo e Eu vos darei descanso. Carregai a minha carga e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas vidas.” (Mt 11, 28-29)

Reflexão

“Jesus cai pela terceira vez”

10ª Estação

“Jesus é despojado das suas vestes”  

“Quando crucificaram Jesus, os soldados repartiram as suas vestes em quatro partes, uma parte para cada soldado. Deixaram de lado a túnica. Era uma túnica sem costura, feita de uma peça única, de alto a baixo. Então eles combinaram: «Não vamos repartir a túnica. Vamos deitar sortes, para ver com quem fica». Isto era para se cumprir a Escritura que diz: «Repartiram as minhas vestes e sortearam a minha túnica». E foi assim que os soldados fizeram”(Jo 19, 23-24)

11ª Estação

“Jesus é pregado na Cruz”

“Quando chegaram ao chamado «lugar da Caveira», ali crucificaram Jesus e os criminosos, um à sua direita e outro à sua esquerda. E Jesus dizia: «Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem» Deitaram sortes para repartirem entre si as vestes de Jesus.” (Lc 23, 33-34)

12ª Estação

“Jesus morre na Cruz”

“Já era mais ou menos meio-dia, e uma escuridão cobriu toda a região até às três horas da tarde, pois o sol deixou de brilhar. A cortina do santuário rasgou-se ao meio. Então Jesus deu um forte grito: «Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito». Dizendo isto, expirou.”(Lc 23, 44-46)

13ª Estação

“Jesus é descido da cruz e entregue a sua mãe”

Reflexão

“Havia um homem bom e justo, chamado José. Era membro do Conselho, mas não tinha aprovado a decisão nem a ação dos outros membros. Ele era de Arimateia, cidade da Judeia, e esperava a vinda do reino de Deus. José foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus. Desceu o corpo da cruz, envolveu-o num lençol e colocou-o num túmulo escavado na rocha, onde ninguém ainda tinha sido sepultado.” (Lc 23, 50-53)

14ª Estação

“Jesus é Sepultado”

“José, tomando o corpo, envolveu-o num lençol limpo, e colocou-o num túmulo novo, que ele mesmo havia mandado escavar na rocha. Em seguida, rolou uma grande pedra para fechar a entrada do túmulo e retirou-se.” (Mt 27, 59-60)

Reflexão

Gravações feitas pelos Animadores do CREU